Árvore de Talento

29 de outubro de 2019

Ao conquistar autonomia, temos acessos a novas experiências que podem ocorrer de diferentes maneiras. Quando começamos a andar, por exemplo, quando conhecemos novos lugares e pessoas, navegando na internet ou em outras ocasiões. Na juventude tudo é muito novo e rápido, costumamos aprender a lidar com algumas coisas, simplesmente lidando, sem preparação alguma. E por mais que tenhamos orientações, não estamos preparadas (os) para lidar com tudo. Ter alguém para acompanhar, escutar e até dar conselhos, assim como desenvolver em si mesmo mecanismos de observação é muito importante e pode contribuir significativamente para o nosso desenvolvimento.

A Produtora Cultural Pontos Diversos lançou em 2019 a Árvore de Talentos, um projeto permanente muito interessante em que nossos aprendizes são provocados (as) a refletir sobre os processos de aprendizagem e talentos desenvolvidos. É como se a árvore fosse o conjunto de todas (os) nós e cada fruto que ela dá é a expressão do talento de alguém. Na prática, os mediadores do projeto propõem atividades provocativas e reflexivas a partir das ações e conteúdos desenvolvidos na produtora, levando cada aprendiz a identificar os talentos desenvolvidos durante tal experiência.

A proposta é que os talentos não passem despercebidos diante de tantos conteúdos com os quais dialogam diariamente. Ao contrário, que sejam percebidos atentamente, para que a (o) jovem tenha consciência de suas habilidades e potenciais. A Árvore de Talentos permite que o jovem se distancie das suas práticas cotidianas para percebê-las de outro lugar, mais distante e atento. O projeto permite auto avaliação e avaliação coletiva processuais, onde os colegas analisam determinado trabalho em grupo e as contribuições de cada integrante para sua realização, apresentando os resultados de suas observações. Estes resultados dizem respeito ao seu próprio trabalho, às realizações coletivas e às contribuições de seus (suas) colegas.

A Árvore de Talentos prevê o aumento da autoestima dos jovens aprendizes no que diz respeito a suas potencialidades e carreira, proporcionando maneiras diferentes de perceber o aprendizado e o seu próprio desenvolvimento. A primeira versão da árvore foi pintada em um painel com envelopes contendo nomes dos jovens, onde são colocadas as mais diversas anotações sobre seus talentos. Atualmente está sendo produzida em tamanho real com materiais recicláveis para exposição e práticas do projeto. Todas as versões foram feitas por jovens aprendizes da Pontos Diversos, expressando alguns de seus inúmeros talentos.